quarta-feira, 4 de março de 2009

Silêncio da minha alma

Silêncio da minha alma

Quase me perdi,
nessa vontade,
de beijos,noites de amor,
toques sensuais,
e adormeci na lembrança,
de uma louca paixão,
e no silêncio da minha alma,
ficou apenas tristeza,
meu verso é sangue,
cai gota a gota do coração,
sinto-me prisioneira,
numa folha de papel,
e lá fora o céu está azul,
o sol sorridente,
tempo para sorrir e sonhar

Seguidores